Cássia Kiss apoia luta contra o preconceito

A atriz Cássia Kiss Magro abriu o último dia do XXIX CBP relatando sua experiência pessoal com a bipolaridade e a bulimia. De forma muito verdadeira e transparente, Cássia falou sobre o histórico de problemas familiares que enfrenta – a mãe e os irmãos da atriz também possuem doenças mentais, assim como a avó possuía.

Uma das coisas que mais incomodam a atriz no transtorno mental é a incessante busca pela perfeição.  “Eu reconheço que eu não sou boa atriz, eu sou excelente atriz. Mas não há nenhum privilégio nisso. Isso é resultado do transtorno, da busca pela perfeição. É onde a doença te leva e é uma linha que quase cai na loucura”, relatou Cássia.

Casada há três anos com um psicanalista, Cássia Kiss Magro afirmou que a presença do marido foi muito importante em sua vida. “Ele tem me mostrado uma questão fundamental, que a doença é a cura. Ela que te leva a encontrar um caminho melhor. Sem o apoio familiar você não vai pra frente, pois o ambiente familiar doente te leva mais rápido para o caos”.

A atividade faz parte da campanha “A Sociedade contra o Preconceito”, lançada pela ABP durante o XXIX CBP e que pretende integrar sociedade e psiquiatras na luta contra o estigma que há em relação ao doente mental.

3 respostas para Cássia Kiss apoia luta contra o preconceito

  1. Hewdy Lobo 5 de novembro de 2011 at 17:53 #

    Nossa gratidão a Cássia!

  2. MONICA CABRAL 7 de novembro de 2011 at 19:11 #

    Marílena Chauí discute no livro Cultura e Democracia recursos culturais que legitimam e autorizam, apenas a alguns, um “discurso competente”, ou seja, discursos possuidores de razão, verdade e merecimento de escuta e valor. Desse modo, enquanto não conseguimos compreender que o nosso processo histórico favoreceu a criação do merecimento de uns desmerecimento de outros as mudanças prosseguirão travando uma luta árdua para serem efetivadas. Porém, esta é a nossa história e isso é que nos mobiliza a trabalhar pela defesa de uma boa educação. Ações como a da Cássia Kiss são importantíssimas pq devido a esta divisão que Chauí nos alerta: discursos competentes e incompetentes, o discurso da Cássia, discurso competente, vem com força. Força para tocar o outro por duas razões: pq vem de uma História pessoal, vivida e sentida e pelo lugar social que ela ocupa. Obrigada Cássia. Obrigada por todos que vc favoreceu!

    Monica Cabral

    Psicóloga

    Simão Dias – SE

  3. Rosenara Goettems 9 de novembro de 2011 at 0:04 #

    Parabéns a Cássia pela coragem de expor publicamente algo tão forte!
    Com certeza, muitos profissionais são também portadores de distúrbios mentais, e as declarações de Cássia serão para todos, de grande valia.

Deixe uma resposta